quinta-feira, 30 de agosto de 2012

apenas mais uma...............

O site "DENUNCIAS E CRÍTICAS (link), a cada post me deixa mais indignado com a Igreja....acho que este é ,eu ultimo post aqui no Mãos de Darwin.... vou abandonar este blog.......é tanta sujeira em tudo, que acho não compensa mais tentar alertar e blábláblá.




Escândalos do Vaticano - 2012

Escândalos do Vaticano - 2012
Capa do livro Vaticano SA - Um Best Seller na Europa - "40 kilos de papeis secretos"
A pergunta é: Porque teria uma instituição que se diz religiosa "arquivos secretos" como 
os governos mundanos? A ironia é que os formadores do verdadeiro cristianismo, os 
Apóstolos, em quem a cúpula do Vaticano diz basear-se, jamais tiveram vidas ou papeis 
secretos. Tudo o que fizeram e escreveram está revelado até hoje para todos (a Bíblia).
Abaixo o link para download do livro, em italiano (ainda não tem em português). 
Se o link já estiver inativo, basta digitar Vatican SA no Google, para encontrar outro. 

Download do Livro 

Já disponível em português, nas lojas Americanas:
http://www.americanas.com.br/produto/7279023/livros/religiao/outrasreligioes/livro-vaticano-s.a.

Prólogo:
Quem pensa que, em 2012 acabaram as denúncias contra a Igreja Católica, apesar das "promessas" do Papa de combater a pedofilia depois da enxurrada de escândalos envolvendo padres pedófilos pelo mundo nos últimos anos, enganou-se. O Vaticano, sede da empresa que mantém esses sacerdotes criminosos ainda está em pleno vigor articulando-se constantemente, como sempre fez, para se desvincular da mancha que ele próprio cria e, ao que tudo indica, não está conseguindo.
Neste ano, pessoas de dentro do Vaticano e próximas ao Papa (conhecidas comoVatileaks), tem repassado, às escondidas, informações e documentos (chamados de "documentos secretos") à imprensa italiana que tem publicado o que pode ser um mapa de como é o Vaticano por dentro. Diferente do que pensam os católicos sinceros, a cúpula da igreja é formada por jogos inescrupulosos pelo poder político; pela ganância financeira o que envolve até lavagem de dinheiro e pelo já conhecido mecanismo de ocultação e proteção aos padres criminosos, além de outros.
Esta matéria vai analisar profunda e imparcialmente esses documentos e essas informações para que deles não reste a menor dúvida nos leitores desse blog.


Matéria em construção.


Fonte: Denúncias e Criticas By Armando Cintra    VALE A PENA VISITAR

domingo, 17 de junho de 2012

Igreja Católica: Antro de Pedofilia


By: Armando Cintra
Igreja Católica: Antro de Pedofilia


Essaas imagens revelam o que é a Igreja Católica: Um antro de pedofilia.
O "
MonsenhorLuiz Marques Barbosa, 83 anos, de Arapiraca - Alagoas,
é filmado (em 2009) na casa paroquial de sua igreja, com um adolescente.
O escândalo abalou a cidade, mas qual foi a penalidade dele, por parte da
Igreja que representa? Nenhuma. Apesar de ter sido condenado pelo crime,
de ter admitido que é homossexual e que a sua "casa para encontros sexuais"
estava cheia de objetos para uso sexual, a Igreja ainda o mantém como
"Monsenhor" - Esta é a Igreja Católica, que costuma resolver esses assuntos
apenas transferindo seus padres de um lugar para outro e pagando pelo
silêncio das vítimas.

Prólogo
Nesta matéria vamos expor o que é, na verdade, aquela igreja que tem catedrais
e milhões de seguidores por quase todo o mundo ocidental. Vamos expor seus
bastidores e o porque dela estar caindo em descrédito e desolação por toda parte.
A Igreja Católica, outrora muito poderosa, ligada aos governos locais, agia
como queria roubando propriedades, matando pessoas e mantendo seus
representantes, todos eles pedófilos e psicopatas sexuais, como "santos", obrigando
o povo a se submeter a eles. Ela já não é mais a mesma. A enxurrada de denúncias
contra seus crimes a coloca em xeque. Os governos já nãomais a mantém como
aliada e "representante de Deus" entre eles, para dominar o povo. Antes intocáveis,
padres acabam indo para a cadeia, quase sempre por pedofilia, sem o apoio
governamental de antes. Até o atual Papa quase foi preso, na Inglaterra para
responder as denúncias contra ele naquele país (só não foi por conta de manobras
políticas de última hora).
A sede da igreja, no Vaticano, nesses últimos anos tenta desesperadamente
minimizar o assunto da pedofilia, mas sabe que não há volta. Por mais que
tente esconder ou comprar silêncio, caminha inexoravelmente para o fim, tendo as
suas entranhas abertas para todos verem, sem ter como se desculpar.

1ª Parte
O Caso Arapiraca

Exemplo e Aviso Para Todos

Veja aqui uma reportagem detalhada sobre o epsódio de Arapiraca:
http://www.youtube.com/watch?v=qOt0gegr4uI

Podridão de Alto a Baixo
O caso de Arapiraca é um modelo do que acontece com a Igreja
Católica no mundo tudo. Apesar das inúmeras denúncias, que
viram manchetes praticamente todos os dias, os sacerdotes
católicos continuam a se impor, esperando provar na justiça
(justiça dos homens e não na justiça de Deus) que são inocentes.
Vamos expor o caso aqui, detalhadamente, para não restar
dúvidas de que a Igreja Católica está podre, desde o trono do "Papa"
até as mais humildes capelas.

Os pedófilos Luiz Marques Barbosa ("Simone"), Edilson Duarte eRaimundo Gomes ("Mônica"). Abusaram de inúmeras crianças e se não fosse
pela "delação premiada" do réu confesso Duarte, muitos detalhes permaneceriam
ocultos até hoje. Esses são os representantes da Igreja Católica.


Vocação para Padre = Decepção
Algumas vezes, na adolescência, garotos sentem sincero desejo de
"servir a Deus", por verem os padres celebrando missas. Eles então
decidem que querem ser padres também. o que eles podem fazer?
Os pais, naturalmente, pré concebidos da "obrigatoriedade do catecismo"
incentivam (na maioria das vezes obrigam) seus filhos a frequentarem
um "catecismo" em alguma igreja. o menino então entra em contato
com os padres. O que acontece em seguida? O alegre menino que
quer servir a Deus acaba vendo que os padres não são nada daquilo que
pensou que fossem. No lugar de instrução religiosa o que recebem
é abuso sexual por parte daqueles que ele pensou serem homens de
Deus.
Fabiano Ferreira da Silva é o rapaz que está com o "Monsenhor"
na cama (das imagens acima). Hoje ele tem 21 anos, mas disse que quando
entrou para o catecismo, aos 12 , o "Monsenhor" que também ostenta o
apelido de "Simone" entre os padres, o violentou. A decepção foi
imediata, mas o "Simone" lhe explicava que "as coisas do céu eram
daquele jeito mesmo".
Criança ainda, não entendia bem as coisas, mas resolveu se calar "
que aquilo vinha da parte de homens de Deus". Em seguida, outros
padres, "Monsenhor"Raimundo Gomes ("Mônica") e o "padre"
Edilson Duarte (apelido gay desconhecido) também o violentaram.
Com o tempo, Fabiano passou a não mais aceitar aquilo como "coisa de Deus"
e resolveu filmar, com a ajuda de dois "coroinhas", também violentados
pelos pedófilos, o que sofria na casa paroquial "como uma prova do que
acontece dentro das igrejas" com muitos meninos. "São muitos os
meninos que passam por isso". Fabiano iria denunciar os "sacerdotes"
para seu superior, o Bispo.

Os três ex-coroinhas, AndersonCícero e Fabiano. Infâncias destruídas pela igreja.
Sentiram-se "vocacionados" para "servir a Deus como padres". Decepção total. A Igreja
se revelou para eles como um antro de pedofilia e homossexualismo. Para ser padre é
preciso ser, antes de qualquer coisa, homossexual, caso contrário, vai ser apenas mais
uma vítima de pedofilia.


A Reação da Igreja: Tentar Esconder os Fatos
O "Bispo" Valério Breda, de 66 anos, conhecido entre os padres como
"Vera Fisher", superior àqueles "sacerdotes" foi avisado do fato ainda em
2009. Recebeu uma cópia do vídeo mas, ao invés de punir os pedófilos tentou
comprar dos rapazes o vídeo oferecendo R$ 50.000,00 e uma promessa de
não se falar mais naquilo.
Surpreendidos com a reação do "Bispo" as vítimas ficaram muito
desapontadas. Denunciar para quem agora? "O que fazer agora?"
pensaram as vítimas. Denunciar para a Justiça?
O que aconteceu em seguida foi mais decepcionante ainda.

"Bispo" Valério Breda, o "Vera Fisher", Tentou de todos os modos
"resolver a situação" com acordos financeiros. Não conseguiu. Também
não compareceu na CPI da pedofilia, para a qual foi convocado, depois
de desmascarado.


Aumenta a Pressão Sobre as Vítimas
Os ex-coroinhas ficaram assustados com a reação da igreja. Mas os pedófilos
não pararam por aí. Por intermédio do Advogado Daniel Fernandes,
exercera uma "pressão extra", para intimidar os rapazes. O advogado chamou
as vítimas em seu escritório, de madrugada, para uma "tentativa de acordo",
dando a entender que ou se coloca um fim nessa história ou então eles
seriam "muito prejudicados". isso foi entendido como o que realmente era:
uma ameaça de morte. O corporativismo entre os padres pedófilos engloba
também algumas pessoas que, sem o menor senso de justiça, como no caso
desse advogado, tendem a defender o que é errado, contra pessoas inocentes,
desde que envolva alguma soma significativa de dinheiro.
A única garantia agora seria a divulgação das imagens.

O advogado Daniel Fernandes recebendo as vítimas, de madrugada em
seu escritório. Ameaça de morte como parte de sua "estratégia de defesa".
O que ele e os pedófilos não sabiam era que as vítimas os estavam filmando
também. São pessoas sem escrúpulos como ele, que, interessados apenas em
dinheiro, passam por cima da justiça e da honra, facilitando a propagação do crime.


O Vaticano É Alertado. A Reação? A Mesma do "Vera Fischer"
Com a divulgação das imagens, por uma rede de TV aberta, para o Brasil todo
ver, alertou-se todo mundo. A CPI da pedofilia de Brasília foi para Arapiraca
e isso fez com que o Vaticano designasse um "representante para averiguar
as coisas". Só depois disso, o "Vera Fisher" afastou os sacerdotes "até que
as coisas se acalmassem".
Na pessoa do "padre" Daniel do Nascimento, o Vaticano emitiu o seu parecer
sobre o caso: "Não é um caso de pedofilia".
Desconsiderando todos os depoimentos dados na CPI que incluiu os de outras
crianças abusadas e até a confissão do "padre" Edilson Duarte que, em troca
de delação premiada resolveu se confessar pedófilo, assumir seus atos e
confirmar que seus colegas eram todos homossexuais, pedófilos e que tinham
abusado de inúmeras crianças (foi ele quem revelou os apelidos gays dos padres,
menos o dele), o "representante do Vaticano", também não falou em "Justiça de
Deus" ou em pecado grave. Mesmo depois de ver os pedófilos receberem ordem
de prisão, se reservou a dizer que A "justiça" (humana) vai analisar melhor as
"supostas provas". Até agora, passado mais de um ano, não se falou mais no
caso. Aparentemente eles esperam tentar "novos acordos" quando a poeira
baixar.

"Padre" Daniel do Nascimento, "representante do Vaticano". Um exemplo
de como o Vaticano protege corporativamente seus pedófilos. Mesmo vendo tudo
o que aconteceu, sem restar a menor dúvida, disse: "Não houve pedofilia aqui!"
Ele espera na justiça humana (não na de Deus) por "novos acordos" para se
"resolver a situação", ou no tempo que vai passar fazendo com que todos esqueçam.


2ª Parte
A Igreja Católica Pelo Mundo

Cartaz em parque austíaco avisando a população do perigo que os padres
representam para as crianças. A igreja Católica na Europa está abalada por conta
de sua condição de instituição pedófila.
 Este cartaz é um sinal de que falta pouco
para que essa instituição seja banida da sociedade

A Culpa Começa Pela Cúpula
A pedofilia católica aqui no Brasil é, graças à morosidade da justiça e a conivência
oui falha de vários setores da sociedade, pouco debatida. Casos como o de
Arapiraca são poucos porque a sociedade do terceiro mundo ainda está absorta
na premissa de que os sacerdotes católicos são santos.
Mas essa situação não é a mesma no resto do mundo.
A situação da Igreja católica na Europa está tão grave que a Associação das
Vítimas de Padres Pedófilos (SNAP), que tem sede nos EUA, encaminhou
um pedido ao Tribunal Penal Internacional (TPI) um pedido de julgamento
do Papa Hatzinger e de mais três "chefões" da igreja por crimes de responsabilidade
nos casos de pedofilia (a saber Tarcísio Bertone, o nº 2 da Igreja, depois do Papa,
seu antecessor Angelo Sodano e do americano Willian Levada, o atual Prefeito
da Congregação para a Doutrina da Fé [a mesma da Inquisiçã], que substituiu
Hatzinger quando este se elegeu Papa).
O pedido é amparado em 8.000 investigações em andamento (fora os casos
que já foram julgados e os padres condenados), para as quais o Vaticano
não fornece respostas, ignorando ou fazendo vista grossa. O máximo que o
Papa faz, as vezes, é pedir desculpas e reprovar oralmente a pedofilia, o que,
na prática, não muda em nada a situação. Nos bastidores, porém procura-se
fazer acordos financeiros com as vítimas acompanhadas das famosas transferências
dos padres para outros locais. A igreja já gastou bilhões de dólares com esta
tática que, ao que tudo indica, não está sendo suficiente.

A Igreja Já Irrita das Autoridades
Pouco a pouco a igreja católica vai se tornando sinônimo de pedofilia pela
Europa e Estados Unidos, a ponto de fazer com que as autoridades tomem
alguma atitude. Sem dúvida a Igreja Católica no primeiro mundo só sobrevive
graças a ignorãncia das pessoas mais velhas, que se recusam a aceitar esses
fatos, mesmo vendo a avalanche de denúncias que são veiculadas diariamente
sobre a pedofilia dos padres.

Austria
Na Austria, por exemplo, há placas em parques, alertando a população para ter
cuidado com os sacerdotes. Há cartilhas ensinando os pais a não permitirem
que seus filhos menores entrem nos parques, igrejas, cinemas ou outros locais
retirados acompanhados de padres. Embora a igreja católica autríaca ainda seja,
por lei, a "religião oficial", já está em andamento medidas para que se lhe retire
certos privilégios, graças aos escândalos que envolve a cúpula católica autríaca.
Em 2010, o cardeal arcebispo autríaco pediu renúncia após admitir que abusava
de crianças e acobertava casos de pedofilia entre os padres.
Com 840 casos de padres pedófilos, dos quais 240 já resultaram em acordos
financeiros com as vítimas, a Igreja católica austríaca está abalada. Só em
2008, 87 mil pessoas se desligaram da Igreja por conta dos escândalos.

Bélgica
Na Bélgica a situação não é diferente. Em novembro de 2011 a justiça belga
tornou público nomes e endereços de 100 padres que foram condenados por
pedofilia, muitos dos quais ainda continuam com suas atividades religiosas,
já que não foram afastados pela igreja. A medida visa o controle dos padres
por parte das autoridades locais e também alertar a população do perigo
que esses padres representam para os menores, segundo noticiou o jornal
Het Laatste Nieuws sobre a "Operação Kelk" (que fiscaliza a igreja).
Assim, em cada país europeu, onde existe uma igreja católica, as denúncias
vão crescendo.